Notícias
Compartilhar

No marco de seus 20 anos, Ação Educativa promove seminário sobre práticas de educação popular na atualidade

Encontro debate a relação da educação popular com o Estado, movimentos sociais e novas ações coletivas e apresenta experiências de outros países

Com o objetivo de discutir as tendências da educação popular na atualidade, o Seminário Internacional Educação Popular Hoje ocorre na quinta-feira (22/05) no Auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo. A iniciativa da Ação Educativa pretende reunir pesquisadores, educadores, estudantes e interessados nas formas de aprender e ensinar que ocorrem fora do contexto escolar.

O objetivo do seminário é aprofundar e atualizar o debate sobre a educação não escolar de adultos, e, em particular, sobre as temáticas de educação popular e educação para os direitos humanos.

Segundo Sérgio Haddad, coordenador do evento, a iniciativa busca contribuir com a ampliação do espectro de análise sobre as temáticas voltadas aos processos educativos com jovens e adultos no Brasil para além da denominada EJA – Educação de Jovens e Adultos. O foco serão as atividades e processos que estão voltados principalmente para a formação política e cidadã, bem como para defesa e a implementação de direitos.

Confira a programação completa:

9h Abertura: Sérgio Haddad

9h30 às 11h – “Educação Popular em outros países”Discutir como vem se realizando experiências em educação popular na América Latina e na Escandinávia (Folk Schools) no contexto atual.Participantes: Nélida Cespedes Rossel (Conselho de Educação Popular da América Latina) e Marcella Milana (Universidade de Aarhus – Dinamarca)

11h30 às 13h – “Educação Popular e Estado”Discutir como vem se dando a relação entre práticas de educação popular e o poder público no Brasil.Participantes: Maria Aparecida Perez (Prefeitura de São Paulo), Raiane Patrícia Severino Assumpção (UNIFESP), Conceição Paludo (Universidade Federal de Pelotas)

Almoço: 13h às 14h30

14h30 às 16h – “Educação Popular e movimentos sociais”Discutir como a educação popular vem sendo produzida e reproduzida no contexto das lutas sociais.Participantes: Carmen Silva (SOS Corpo), Maria Cristina Vargas (MST), Dito (Movimento de Moradia)

16h30 às 18h – “Educação popular e movimentos, novas linguagens e novas ações coletivas”Existe um diálogo entre as manifestações recentes no Brasil e seus participantes com processos de educação popular? Que novas estratégias e linguagens são utilizadas?Participantes: Carolina Catini (Rede Extremo Sul), Diego Mendonça (Educador Popular), Douglas Belchior (UNEAFRO).

Encerramento: 18h

ServiçoSeminário Internacional Educação Popular HojeData: 22 de maio de 2014Local: Auditório da Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – São Paulo/SP)

Comentários: