Notícias
Compartilhar

Novas atividades do Centro de Formação estão com inscrições abertas

De agosto a dezembro, oficinas, cursos e rodas de conversa sobre inúmeras temáticas ligadas aos direitos humanos estão programadas na sede da Ação Educativa

Com o objetivo de fortalecer e ampliar os espaços formativos em direitos humanos, o Centro de Formação: Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos abre neste segundo semestre novas atividades em sua programação. Lançado no início de 2018, a proposta reúne atividades regulares construídas em aliança com várias organizações da sociedade civil, movimentos sociais, coletivos e ativistas.

Em agosto, abordaremos direito humano à alimentação, direitos humanos e pessoas com deficiência, audiovisual e circuitos alternativos, oportunidades para as organizações da sociedade civil, educação e resistência. A formação “Aquilombar” será retomada em nova dinâmica, com encontros mediados por uma psicóloga e pedagoga, que buscam ofertar um espaço de acolhimento e trocas afetivas para adolescentes negras e negros.

A partir de setembro, iniciam-se formações para pensar uma escola sem homofobia, debater as lutas sociais do campo da educação, discutir literatura periférica e formação cênica, pensar no direito à literatura e à leitura, se aprofundar nos escritos e reflexões de feministas negras e construir o ativismo juvenil.

Em outubro e novembro, formações sobre controle penal e racismo, sustentabilidade socioambiental e educação, práticas pedagógicas inclusivas, tecnologias na escola, política e jogos, literatura anticolonial, territórios negros no canto, na música e na dança, enfrentamentos ao conservadorismo, entre outras, estão agendadas.

As atividades de agosto e início de setembro já estão disponíveis para inscrição no site.

Conheça a proposta do Centro de Formação
O Centro de Formação é uma iniciativa da Ação Educativa que pretende sistematizar e oferecer uma programação anual de atividades formativas, compondo uma estratégia institucional não somente de resistência aos recentes retrocessos no campo dos direitos e da ordem democrática, mas como espaço de anúncio, de pesquisa e experimentação de novas possibilidades de educação, que considerem a integralidade dos sujeitos e dos direitos humanos.

Tem como objetivos compreender os desafios envolvidos para a concretização dos direitos humanos no país, trazer para a roda o conhecimento gerado por organizações da sociedade civil, coletivos culturais e juvenis e movimentos sociais, ser um espaço de intercâmbio de conhecimento e de acúmulos entre os diversos participantes e possibilitar a experimentação e disseminação de metodologias participativas e inovadoras. Está organizado em cinco eixos, profundamente interconectados, que definem seu escopo político: Educação Viva; Igualdade e diferenças; Mil artes e linguagens; Por inteiro; e Sociedade em Movimento.

O Centro de Formação trabalha com a perspectiva de financiamento solidário das atividades formativas desenvolvidas pela instituição e por suas parceiras e parceiros. A viabilização dessas atividades é realizada por meio do pagamento de contribuições, garantindo um percentual de vagas gratuitas em cada uma das atividades. Para quem desejar, além da contribuição fixa de cada formação, é possível doar outras quantias no ato da inscrição.

Centro de Formação: Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos
Inscrições abertas para os cursos do 2º semestre:
www.centrodeformacao.acaoeducativa.org.br
Mais informações: (11) 3151-2333, ramal 177 | alexandre.suenaga@acaoeducativa.org.br

Foto: Bárbara Lobato

Comentários: