Notícias
Compartilhar

Centro de Formação da Ação Educativa inaugura nova fase com cursos em EaD

A iniciativa já ofereceu mais de 80 atividades formativas presenciais ao longo dos dois últimos anos, em uma rede com cerca de 200 educadores/as

O Centro de Formação: Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos inicia uma nova fase de formações neste segundo semestre de 2020. Tendo em vista o cenário brasileiro diante da pandemia do COVID-19 e a necessidade de fortalecermos espaços de troca, acolhimento e partilha de conhecimentos, o Centro promoverá três cursos na modalidade de educação a distância. As formações presenciais seguem suspensas no segundo semestre.

A Ação Educativa entende que este momento de reposicionamento do Centro de Formação no novo contexto anuncia uma nova fase, com o objetivo de alcançar lugares e pessoas que ainda não conhecem nosso trabalho, mas que têm os mais variados interesses e inserções no campo dos direitos humanos.

Cursos

Na perspectiva de construir uma abordagem da educação a distância com base nos princípios e acúmulos da educação popular em direitos humanos, decidiu-se por se desenvolver uma experiência piloto com a promoção de um curso por mês (planejados para setembro, outubro e novembro), antes de uma oferta mais ampla e diversificada.

O primeiro curso da nova programação será “História da Ciência, Tecnologia e Inovação Africana e Afrodescendente”, ministrado pelo professor e pesquisador Carlos Machado. A segunda formação, vinculada ao eixo pensadores/as insurgentes, abordará a obra da educadora e feminista negra bell hooks, com a pesquisadora Mariléa de Almeida. A terceira formação “Gênero, educação e interseccionalidades”, visa fortalecer a atuação de educadores/as em prol da promoção da abordagem de gênero, raça e sexualidade nas escolas do país.  

“Em diálogo com os nossos parceiros, queremos que o Centro de Formação possa ofertar seus cursos provocativos e insurgentes em escala nacional. Cursos que gerem bons e potentes encontros entre pessoas, uma das características de nossa programação. Este semestre é muito importante para que possamos aprender com a experiência, afinar os instrumentos, oferecendo cursos e oficinas de grande qualidade no formato EAD. Formações que articulem conhecimentos e alimentem esperanças e possibilidades em um contexto desafiador”, afirma Denise Carreira, coordenadora institucional da Ação Educativa.

Em breve divulgaremos informações sobre as inscrições.

Financiamento solidário

Nas últimas décadas, grande parte das formações desenvolvidas pela Ação Educativa foi viabilizada por meio de editais públicos e de apoio de parceiros nacionais e internacionais comprometidos com a luta por direitos humanos.

Com a redução de recursos, a Ação Educativa lançou a iniciativa do Centro de Formação em 2017, que nasceu para experimentar uma nova forma de financiamento solidário das atividades formativas desenvolvidas pela instituição e por suas parceiras e parceiros. 

A viabilização dessas atividades é realizada por meio do pagamento de contribuições fixas por curso, garantindo um percentual de vagas gratuitas em cada uma das atividades. Os cursos mensais na modalidade à distância vão custar R$150,00. “Para além dos cursos, vamos oferecer oficinas de curta duração vinculadas ao nosso eixo programático “Por inteiro”, que aborda questões vinculadas ao cuidado e autocuidado numa perspectiva de direitos humanos”, afirma Denise Eloy, assessora do Centro de Formação. 

Além da contribuição fixa em cada formação, é possível doar outras quantias para a Ação Educativa no ato da inscrição, por meio do “Posso pagar mais”. Essas doações, além de auxiliar na realização das atividades formativas, são preciosas para a sustentabilidade de nossos projetos em educação, cultura e juventude.

Sobre o Centro de Formação: Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos

O Centro de Formação: Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos é uma iniciativa que visa oferecer uma programação anual de atividades formativas como parte de uma estratégia institucional de resistência aos retrocessos no campo dos direitos e da ordem democrática que se intensificaram no Brasil a partir de 2016. 

Com base na ampla experiência acumulada da instituição em educação de jovens e adultos, educação popular para os direitos humanos e na construção de metodologias participativas, a Ação Educativa passou a oferecer a partir de 2018 uma programação anual regular de cursos, oficinas e rodas de conversa, desenvolvida em aliança com várias universidades, organizações da sociedade civil, movimentos sociais, coletivos e ativistas, parceiros na afirmação da importância dos direitos humanos no país. O Centro de Formação representa uma iniciativa de anúncio, pesquisa e experimentação de novas possibilidades de educação popular, que considerem a integralidade dos sujeitos e dos direitos humanos. 

No final de 2018, lançamos a primeira edição do Edital Democracia Viva, cujo objetivo foi trazer propostas formativas de novos parceiros para nossa programação, que representaram cerca de 40% dos cursos. Em 2019, nosso Centro de Formação se consolidou e realizou no período mais de 40 oficinas e cursos, atingindo mais de 700 pessoas, em parceria com uma rede de 60 instituições e 150 educadores e educadoras.

Para saber mais sobre o Centro de Formação, acesse: www.centrodeformacao.acaoeducativa.org.br.

Comentários: