Notícias
Compartilhar

Coleção Educação e Relações Raciais é lançada no Congresso Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as)

A Ação Educativa, o MEC, a SEPPIR e o UNICEF lançam no Congresso Brasileiro de Pesquisadores(as) Negros(as) (Copene), no dia 1º de agosto, às 19h, em Belém, a coleção Educação e Relações Raciais: apostando na participação da comunidade escolar. Elaborada por Ação Educativa, com apoio da linha de microprojetos em direitos humanos da União Europeia, a coleção de materiais visa contribuir para que as escolas desenvolvam um processo de autoavaliação participativa sobre a implementação da LDB alterada pela lei 10.639/03, ampliem a roda de pessoas e coletivos envolvidos com a superação do racismo e de outras discriminações e construam um plano de ação estratégica que gere transformações efetivas no cotidiano escolar.

A proposta também busca reconhecer, potencializar e articular ações já desenvolvidas por escolas, secretarias de educação, universidades, grupos e organizações da sociedade civil destinadas a promover uma educação antirracista e não discriminatória.

Desenvolvida a partir do trabalho com escolas, do diálogo com experiências internacionais e nacionais de educação das relações étnico-raciais – em especial, as desenvolvidas por organizações do movimento negro brasileiro – e com outras experiências educativas comprometidas com a afirmação dos direitos humanos de todas as pessoas, a coleção será distribuída no segundo semestre pelo Ministério da Educação para todas as escolas públicas do país. Ela é composta por cinco materiais:

• Indicadores da Qualidade na Educação: Relações Raciais na Escola;• Guia Metodológico;• DVD 1 – Educação e Relações Raciais: Apostando na Participação da Comunidade Escolar;• DVD 2 – Educação e Relações Raciais: Diálogos Brasil e África do Sul;• Um conjunto de nove cartazes temáticos “Afro-brasilidades em Imagens”;• Folheto explicativo.

Esses materiais também expressam a concepção deste coletivo de instituições sobre a igualdade racial na educação como eixo estruturante da qualidade em educação. Entende-se que não existe qualidade da educação com desigualdades, com racismo. O aprimoramento de estratégias que promovam a qualidade educacional e o direito humano à educação no Brasil exige enfrentar esse que é um dos grandes desafios históricos, ainda negado e invisibilizado nos debates sobre a educação brasileira.

LançamentoData/hora: 1 de agosto, às 19hLocal: Hall do Centro de Convenções Benedito Nunes (Rua Augusto Corrêa, nº 01 – Guamá (ao lado da Reitoria) – 66075-110 – Belém-PA).

Comentários: