Notícias
Compartilhar

Conheça a Coletiva Jovem: projeto de geração de trabalho e renda para jovens periféricos

Iniciativa integra ações de coletivos juvenis e periféricos no Brasil e na Argentina

Considerando a importância da presença do trabalho entre jovens na América Latina, combinada ou não com os estudos, o projeto Coletiva Jovem pretende contribuir para a construção de políticas governamentais e iniciativas da sociedade civil de geração de trabalho e renda, sobretudo, para jovens mulheres negras.

A iniciativa que chega na fase de lançamento de seu relatório parcial, tem como objetivos:

1) Realizar uma pesquisa em regiões periféricas de São Paulo e Buenos Aires para mapear, analisar e qualificar as ações, microempreendimentos, cooperativas, e outras iniciativas voltadas para a geração de trabalho e renda, implementadas por organizações que atuem com o público jovem e também por coletivos ou organizações juvenis;

2) Implementar, em parceria com organizações da sociedade civil, uma experiência piloto – A COLETIVA JOVEM – de centro de apoio às iniciativas de geração de trabalho e renda de coletivos juvenis em áreas periféricas das regiões metropolitanas de São Paulo e Buenos Aires, que resultará subsídios para as políticas públicas para a juventude no âmbito da agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e do trabalho decente;

3) Dar suporte à constituição, em São Paulo e Buenos Aires, de uma rede de coletivos e empreendimentos juvenis, visando ao aprimoramento da Agenda de Trabalho Decente para a Juventude e a integração de iniciativas que possam colaborar para o desenvolvimento das atividades de trabalho e renda dos coletivos;

Para Eleilson Leite, coordenador do projeto pela Ação Educativa, a Coletiva Jovem representa o amadurecimento das ações da institução que se dedicam a pensar juventude e mundo do trabalho.

“A Ação Educativa desde sua fundação pensou na Juventude dentro desta perspectiva que debate mundo do trabalho e direitos humanos, pensando nas possibilidades e potências de transformação do campo necessárias para o combate às desigualdades. A Coletiva Jovem vai além, aproxima tais ações de nossa consolidada atuação e incidência nos diferentes territórios às margens da cidade e suas inúmeras estéticas periféricas, fundamentais quando pensamos em inovação e diferentes horizontes de trabalho deste grupo social”, comenta Eleilson.

O projeto realizado com apoio da Fapesp, marca mais uma ação articuladora com o universo acadêmico empreendida pela Ação Educativa. Integram a iniciativa pesquisadores da USP, Unifesp, FGV, além dos parceiros argentinos e da organização Hogar de Cristo.

Comentários: