Notícias
Compartilhar

Conheça as propostas selecionadas pelo o Igualdade de Gênero na Educação Básica!

As 10 propostas serão anunciadas em live na próxima terça (23), e farão parte de um banco de projetos online e um livro digital

Saiu o resultado! Depois de analisarem mais de 270 propostas, a comissão de avaliação do Edital Público Igualdade de Gênero na Educação Básica: prevenindo violências, enfrentando desigualdades e promovendo direitos definiu as 10 propostas selecionadas. As iniciativas aprovadas vão compor um banco de aulas online e constarão em um e-book que ficará disponível no site Gênero e Educação.

O anúncio será realizado em uma live que contará com a participação especial de Ziauddin Yousafzai, professor e representante do Fundo Malala Yousafzai. A transmissão acontece às 17h, no canal do Youtube da Ação Educativa e na página do projeto Gênero e Educação no Facebook.

Entre os/as convidados/as para a  mesa de debate estão Suelaine Carneiro, do Geledés – Instituto da Mulher Negra, Fernando Seffner, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e Paula Beatriz de Souza Cruz, a primeira diretora trans de uma escola pública em São Paulo. A mediação será feita por Denise Carreira, coordenadora institucional da área de Educação da Ação Educativa e integrante da Rede Gulmakai, iniciativa do Fundo Malala que apoia ativistas cuja trajetória promove a educação de meninas e mulheres em vários países.

As mais de 270 propostas de sequências didáticas, projetos interdisciplinares e planos de aula acolhidas pela comissão avaliadora do edital, vindas de todas as regiões do país, reforçam a relevância da pauta de gênero e educação. Denise ressalta que, “discutir gênero é uma questão fundamental de qualidade em educação e de democracia, como foi reafirmado pelo Supremo Tribunal Federal nas decisões históricas de 2020”.

Dar visibilidade para projetos que tratam das questões de gênero idealizadas por profissionais de educação, organizações da sociedade civil, coletivos juvenis e movimentos sociais de todo o Brasil é especialmente importante no contexto em que o país se encontra. De acordo com Denise Carreira, coordenadora do projeto, “apesar de todo obscurantismo e pânico moral estimulados por movimentos ultraconservadores, o Edital mostra a força e a criatividade de vários coletivos em creches, escolas, universidades e comunidades que seguem promovendo experiências e construindo propostas em educação em gênero e sexualidade como um direito de crianças, adolescentes, jovens e adultos”.

Acompanhe a Live de anúncio das propostas selecionadas pelo Igualdade de Gênero na Educação Básica:

Data: 23/03 (Terça-feira), 
Horário: às 17h
Transmissão: Canal do youtube da Ação Educativa e
Facebook do Projeto Gênero e Educação

Comentários: