Notícias
Compartilhar

Hudinilson Jr. foi o grande homenageado no Dia do Graffiti em março

O já tradicional Dia do Graffiti na Ação Educativa homenageou em 2014 Hudinilson Urbano Jr., um dos fundadores do coletivo 3Nós3 e figura central da arte urbana na cidade de São Paulo.  A exposição comemorativa desse ano faz parte das atividades do Espaço Cultural Periferia no Centro e reuniu apenas coletivos em sua organização, radicalizando o próprio conceito de curadoria coletiva.

São 26 trabalhos em tela e outros suportes apresentados por artistas ligados a 16 grupos atuantes nas periferias e também nas regiões centrais da grande São Paulo. Por meio de diversas técnicas como pintura, xenografia, graffiti e performance, Hudinilson Jr. propôs novas maneiras de dialogar e intervir no espaço urbano. Faleceu em 2013, deixando seu legado artístico na história.

Rodrigo Medeiros, assessor da área de Cultura, explica que, nas reuniões preparatórias, todos os coletivos se encontram para votar no homenageado da edição. “No encontro, diversos nomes representativos da arte de rua são apresentados e argumentados os motivos da escolha. O artista Hudinilson Urbano Jr. foi o mais votado”.

Segundo Rodrigo, a intenção de escolhê-lo como homenageado era resgatar sua trajetória e apresentá-la aos novos artistas que pouco o conhecem. “[Após sua morte], sua arte valorizou e apareceram colecionadores, museus e interessados atrás de suas produções. Porque não fizeram isso em vida? Vai nossa homenagem para o pioneiro da arte urbana coletiva e multimídia em São Paulo”.

Os grupos que compõem a curadoria são: 5 Zonas, 8º Batalhão, 9 Polar, Abayomi, Água Branca, Arte e Cultura na Kebrada, Arte na Casa, CEDECA Sapopemba, Desviolência, Êxito Urbano, Grupo Opni, Imargem, Nev Crew, NasRuas, Stencil Brasil e Turma 44. A abertura da exposição contou com as apresentações musicais de Lindomar 3L, Versos em Brisa e Sujeira Brasileira.

Dia do Graffiti: 27 de março

Artistas e ativistas de toda a região metropolitana de São Paulo se unem no dia 27 de março para homenagear o grande pioneiro do graffiti no Brasil, Alex Vallauri, morto em 1987, e também para reafirmar a Lei que consagra esta data com o Dia do Graffiti na cidade de São Paulo (Lei 13.903/2004)

Comentários: