Notícias
Compartilhar

Publicação sobre seminário virtual “Educação de Adultos e Desenvolvimento: Pós-2015”

O Conselho Internacional de Educação de Adultos (ICAE) realizou, entre os dias 10 e 24 de março 2014, o seminário virtual “Educação de Adultos e Desenvolvimento: Pós-2015”.

Os objetivos centrais do seminário foram:

I) Promover o debate e diálogo sobre artigos publicados na revista “Educação de Adultos e Desenvolvimento Pós-2015”, a fim de aprofundar e ampliar a análise;

II) Criar um espaço virtual como oportunidade para refletir sobre as relações entre a agenda de desenvolvimento Pós-2015, as metas Educação Para Todos (EPT) e o Quadro de Ação CONFINTEA de Belém, buscando definir, de maneira estratégica, ações comuns de advocacy;

III) Disponibilizar informações atuais de acompanhamento sobre o processo Pós-2015 e o cenário da agenda global de educação.

Diversas organizações e movimentos da sociedade civil enviaram análises e comentários sobre os temas debatidos. O coordenador da unidade de ‘Educação, Desenvolvimento e Relações Internacionais’ da ONG Ação Educativa, Sérgio Haddad, conjuntamente com a assessora da unidade, Filomena Siqueira, enviaram uma análise sobre o artigo feito pela Diretora de Educação da Rede de Desenvolvimento Humano do Banco Mundial, Elizabeth King, no qual ela apresenta a Estratégia 2020 em Educação do Banco Mundial.

Os autores argumentam que “A posição do Banco Mundial é clara quando se trata de definir o seu papel na agenda para o desenvolvimento focalizando e reduzindo seus esforços em um ensino voltado para o mercado de trabalho e com foco na primeira infância”. Também ressaltam a importância de problematizar e refletir sobre os impactos da educação ser definida apenas como uma ferramenta para que crianças e jovens adquiram as aptidões e conhecimentos necessários para conseguir um emprego produtivo no mercado de trabalho do século XXI. De acordo com Haddad e Siqueira, “reduzir o direito humano à educação a uma ferramenta para alcançar um objetivo estritamente econômico, deixando de lado a dimensão ampla formativa do ser humano para participação política e cidadã, para a convivência em sociedade, para a preservação e o uso sustentável dos bens naturais, precisa ser seriamente problematizado pelas organizações da sociedade civil que lutam pela garantia da educação como um direito humano”.

Esse e outros artigos estão disponíveis para download na publicação “Educação de Adultos e Desenvolvimento: Pós-2015” no site do ICAE.

 

Comentários: